YouTube quer se tornar o centro da internet

O investimento do YouTube na criação de canais com conteúdo próprio tinha um foco específico: o site quer se tornar a parte central na vida dos internautas.

“O que queremos é que os usuários passem mais tempo no YouTube”, explicou Robert Kyncl, vice-presidente de parcerias do site de vídeos do Google, em entrevista à Reuters durante a CES (Consumer Electronics Show), em Las Vegas.

O YouTube já conta com 800 milhões de espectadores mensais, responsáveis pelo consumo de 500 milhões de vídeos por dia apenas via celular. Mas isso ainda é pouco para a empresa, que quer se tornar mais popular.

Para isso, conta com a colaboração da indústria de tecnologia, que precisa desenvolver produtos compatíveis com o YouTube, como as TVs conectadas.

“Nós nos beneficiamos muito do que os fabricantes de bens eletrônicos de consumo fazem com seus aparelhos, ou seja, integrar acesso à internet”, afirmou Kyncl. “Isso nos permite atingir mais consumidores.”

Hoje o site já funciona em cerca de 350 milhões de dispositivos, incluindo televisores, smartphones e tablets. A quantidade de vídeos consumidos via mobile dobrou no prazo de um ano, segundo Kyncl, que se recusou a revelar a quais taxas o YouTube deve crescer em 2012.

“Erramos em nossas projeções do ano passado. Fomos conservadores demais”, afirmou. “Não é só o YouTube. Há também a Netflix e o Hulu. Seja em tablets, celulares ou televisores. A tendência continuará.”

FONTE: Grupo Cepos

Veja artigos relacionados

Comentários (0)

Deixe o seu comentário!